Grandes-IDeias-Resumo-6-CN.pdf

July 10, 2018 | Author: Sonia Ferreira | Category: Heart, Lung, Gill, Vein, Human Digestive System
Share Embed Donate


Short Description

Download Grandes-IDeias-Resumo-6-CN.pdf...

Description

2016 / 2017

Grandes Ideias RESUMO DOS CONTEÚDOS DE 6.º ANO DE CIÊNCIAS N ATURAIS  ATURA IS

 ANO :

PÁG: 1

6.º ANO TEMA 1:

1.1. 1. 1.

APOIO PEDAGÓGICO

Processos Processos vit ais comuns aos seres seres vivos : animais

Trocass nutrici onais entre o organismo e o meio: nos anima Troca animais is

1.1.1. Os alimentos como veículo veículo de nutrientes 1.1.1.1.  A imp i mp or tânci tân cia a de u ma ali al i mentaç men tação ão equi eq ui libr li brada ada e s egura egu ra

Todos os animais, incluindo o homem, precisam de se alimentar para sobreviver. Porque são tão importantes os alimentos? Os alimentos são uma mistura de substância com o nome de nutrientes . Os nutrientes existentes nos alimentos são fundamentais para a nossa existência porque: - fornecem energia ao organismo; - fornecem substâncias para o crescimento, manutenção e reposição dos materiais do nosso corpo; - fornecem substâncias que regulam e protegem o organismo. Nutrientes e as suas funções Nutrientes Proteínas Proteínas ou prótidos Glícidos ou hidratos de carbono Lípidos ou gorduras Minerais

Vitaminas

Funções

- Têm função plástica (construtora). - São importantes para o crescimento e para o desenvolvimento intelectual. intelectual. - Predominam na carne, peixe, ovos e leite (alimentos de origem animal). energética mecânica . - Têm função energética - Dão-nos energia para as atividades do dia-a-dia e para as funções vitais do organismo. - Predominam nos cereais, massas, arroz, pão. - Têm função energética calorífica . - Permitem manter a temperatura t emperatura corporal. corporal. - Predominam no azeite, óleos, manteiga, toucinho. - Têm função plástic a e reguladora . - Uns são constituintes dos ossos, dentes e sangue e outros são protetores dos dentes e do sistema nervoso. - Existem praticamente em todos os alimentos, essencialmente essencialmente na fruta e vegetais. - Têm função reguladora/protetora . - São geralmente identificadas pelas letras do alfabeto e cada uma tem uma função específica no organismo. - Encontram-se principalmente na fruta, nos vegetais e no leite.

Morada: Rua da Liberdade, 87B Brandoa  – 2650-425 Amadora | Contribuinte: 225224968 Telefone : | Telemóvel : 919761769 | E-Mail : [email protected] | Site: www.grandesideias.pt

2016 / 2017

Grandes Ideias

APOIO PEDAGÓGICO

RESUMO DOS CONTEÚDOS DE 6.º ANO DE CIÊNCIAS N ATURAIS  ATURA IS

PÁG: 2

- Têm função reguladora . - São importantes para o bom funcionamento do intestino grosso. - Encontram-se nos alimentos de origem vegetal.

Fibras

A água tem função plástica e reguladora. É o nosso principal constituinte e é fundamental para transportar materiais, eliminar substâncias tóxicas e para regular a temperatura corporal. Existe em todos os alimentos. Se não tivermos uma alimentação saudável e ingerirmos muitos nutrientes, ou se tivermos carências de nutrientes, podem aparecer algumas doenças. Causa Carência de proteínas Carência de glícidos Excesso de glícidos e lípidos Carência de vitaminas (vitaminoses) Carência de minerais

Consequências

- atrasos no crescimento. crescimento. - dificuldades de aprendizagem. - pouca resistência às doenças. - perda de força e energia. - emagrecimento. - obesidade. - doenças cardiovasculares. - diabetes (excesso de açúcar no sangue). - xeroftalmina (afeta a visão) – falta de vitamina A. - beribéri (afeta músculos e sistema nervoso) – falta de vitamina B. - escorbuto (afeta gengivas e dentes)  – falta de vitamina C. - raquitismo (afeta os ossos) – falta de vitamina D. - desequilíbrios no organismo.

Morada: Rua da Liberdade, 87B Brandoa  – 2650-425 Amadora | Contribuinte: 225224968 Telefone : | Telemóvel : 919761769 | E-Mail : [email protected] | Site: www.grandesideias.pt

2016 / 2017

Grandes Ideias

APOIO PEDAGÓGICO

RESUMO DOS CONTEÚDOS DE 6.º ANO DE CIÊNCIAS N ATURAIS  ATURA IS

PÁG: 2

- Têm função reguladora . - São importantes para o bom funcionamento do intestino grosso. - Encontram-se nos alimentos de origem vegetal.

Fibras

A água tem função plástica e reguladora. É o nosso principal constituinte e é fundamental para transportar materiais, eliminar substâncias tóxicas e para regular a temperatura corporal. Existe em todos os alimentos. Se não tivermos uma alimentação saudável e ingerirmos muitos nutrientes, ou se tivermos carências de nutrientes, podem aparecer algumas doenças. Causa Carência de proteínas Carência de glícidos Excesso de glícidos e lípidos Carência de vitaminas (vitaminoses) Carência de minerais

Consequências

- atrasos no crescimento. crescimento. - dificuldades de aprendizagem. - pouca resistência às doenças. - perda de força e energia. - emagrecimento. - obesidade. - doenças cardiovasculares. - diabetes (excesso de açúcar no sangue). - xeroftalmina (afeta a visão) – falta de vitamina A. - beribéri (afeta músculos e sistema nervoso) – falta de vitamina B. - escorbuto (afeta gengivas e dentes)  – falta de vitamina C. - raquitismo (afeta os ossos) – falta de vitamina D. - desequilíbrios no organismo.

Morada: Rua da Liberdade, 87B Brandoa  – 2650-425 Amadora | Contribuinte: 225224968 Telefone : | Telemóvel : 919761769 | E-Mail : [email protected] | Site: www.grandesideias.pt

2016 / 2017

Grandes Ideias RESUMO DOS CONTEÚDOS DE 6.º ANO DE CIÊNCIAS N ATURAIS  ATURA IS

APOIO PEDAGÓGICO PÁG: 3

Roda dos alimentos

Para evitar doenças provocadas pela carência ou excesso de nutrientes, devemos ter em conta a Roda dos Alimentos. Esta permitenos fazer uma alimentação completa, equilibrada e variada.

Conselhos: - escolher pelo menos um alimento de cada setor; - variar os alimentos de cada setor; - comer em maior quantidade os alimentos dos setores de maior área. Hábitos Hábitos alimentare alimentaress corretos       

Tomar o pequeno-almoço completo, completo, todos os dias. Não ficar mais de 3 horas sem comer. Fazer 4 a 6 refeições por dia. Aumentar o consumo de leite, peixe, fruta e legumes. Reduzir o consumo de gorduras, açúcar e sal. Fazer uma alimentação alimentação variada. Não comer em excesso. excesso.

Conservação dos alimentos

Os alimentos podem ser prejudiciais à saúde se estiverem sujeito ao contacto com o ar, luz, água ou temperaturas altas, pois são condições favoráveis ao aparecimento de micro-organismos. Para evitar que os alimentos se estraguem existem vários processos de conservação dos mesmos: congelação, pasteurização, salga, fumagem, adição de conservantes. Morada: Rua da Liberdade, 87B Brandoa  – 2650-425 Amadora | Contribuinte: 225224968 Telefone : | Telemóvel : 919761769 | E-Mail : [email protected] | Site: www.grandesideias.pt

2016 / 2017

Grandes Ideias

APOIO PEDAGÓGICO

RESUMO DOS CONTEÚDOS DE 6.º ANO DE CIÊNCIAS N ATURAIS

1.1.1.2.

PÁG: 4

Sistema digestivo do ser humano

O sistema digestivo do ser humano é composto pelo tubo digestivo e pelos órgãos anexos. Tubo digestivo: boca, faringe, esófago, estômago, intestino delgado, intestino grosso, ânus. Órgãos anexos: glândulas salivares, fígado, pâncreas.

Digestão

A digestão é um conjunto de transformações que os alimentos sofrem ao longo do tubo digestivo até ficarem em partículas muito pequenas. Os sucos digestivos são sucos que decompõem os alimentos e facilitam a digestão. Os sucos digestivos são: - saliva: produzida pelas glândulas salivares; - suco gástrico: produzido pelas glândulas gástricas no estômago; - bílis: produzida no fígado e armazenada na vesícula biliar; - suco pancreático: produzido no pâncreas; - suco intestinal: produzido pelas glândulas intestinais no intestino delgado.

Morada: Rua da Liberdade, 87B Brandoa  – 2650-425 Amadora | Contribuinte: 225224968 Telefone : | Telemóvel : 919761769 | E-Mail : [email protected] | Site: www.grandesideias.pt

2016 / 2017

Grandes Ideias RESUMO DOS CONTEÚDOS DE 6.º ANO DE CIÊNCIAS N ATURAIS

APOIO PEDAGÓGICO PÁG: 5

 Absorção di gesti va e assimi lação

Absorção digestiva: passagem dos nutrientes para o sangue e para a linfa através das vilosidades intestinais existentes nas paredes do intestino delgado. Assimilação: quando as células transformam os nutrientes na sua própria matéria. A parte do quilo que não é absorvida vai para o intestino grosso onde se formam as fezes que depois são expulsas pelo ânus. Descrição do t rajeto dos alimentos ao longo do tubo digestivo a. Ingestão dos alimentos. b. Mastigação e insalivação  – formação do bolo alimentar. c. Deglutição  –  passagem do bolo alimentar pela faringe até ao esófago. A

epiglote evita que o bolo alimentar vá para as vias respiratórias. d. Os movimentos peristálticos do esófago empurram o bolo alimentar até ao estômago. e. O bolo alimentar permanece no estômago cerca de 3 horas e sofre a ação do suco gástrico. Com a ajuda dos movimentos peristálticos, forma-se o quimo. f. O quimo passa pelo duodeno, que é o início do intestino delgado, onde

recebe a bílis e o suco pancreático. Permanece no intestino delgado de 4 a Morada: Rua da Liberdade, 87B Brandoa  – 2650-425 Amadora | Contribuinte: 225224968 Telefone : | Telemóvel : 919761769 | E-Mail : [email protected] | Site: www.grandesideias.pt

2016 / 2017

Grandes Ideias RESUMO DOS CONTEÚDOS DE 6.º ANO DE CIÊNCIAS N ATURAIS

APOIO PEDAGÓGICO PÁG: 6

6 horas e com a ação da bílis, do suco pancreático, suco intestinal e dos movimentos peristálticos, forma-se o quilo. g. Absorção  – os nutrientes passam para o sangue e para a linfa através das vilosidades intestinais. h. O que não é absorvido vai para o intestino grosso onde se vão formar as fezes que depois vão ser expulsas pelo ânus. Cuidados a ter com o sis tema digestivo

Conservar os dentes em bom estado.  Comer devagar e mastigar bem os alimentos.  Não comer exageradamente para não dilatar o estômago e provocar uma indigestão. 

  Comer

 

alimentos ricos em fibras e beber água para prevenir a prisão de

ventre. Não ficar mais de 3 horas sem comer. Não tomar banho nem fazer exercício físico depois das refeições.

Tipos de dentição Dentiç ão de leite (20 dentes):

- 8 incisivos - 4 caninos - 8 molares 

Dentição definitiva (32 dentes)

- 8 incisivos - 4 caninos - 8 pré-molares + 12 molares

Morada: Rua da Liberdade, 87B Brandoa  – 2650-425 Amadora | Contribuinte: 225224968 Telefone : | Telemóvel : 919761769 | E-Mail : [email protected] | Site: www.grandesideias.pt

2016 / 2017

Grandes Ideias RESUMO DOS CONTEÚDOS DE 6.º ANO DE CIÊNCIAS N ATURAIS

1.1.1.3

APOIO PEDAGÓGICO PÁG: 7

Sistemas digestivos das aves e dos rumi nantes

Diferenças entre herbívoros e carnívoros

Os herbívoros têm um estômago mais volumoso e mais comprido do que os carnívoros porque comem alimentos de origem vegetal que necessitam de uma digestão mais demorada. Sistema digestivo do s ru minantes

Os animais ruminantes têm um estômago composto, dividido em 4 compartimentos: - pança/bandulho - barrete - folhoso - coalheira

Nos animais ruminantes, o trajeto dos alimentos no estômago é o seguinte: a. Os alimentos são engolidos sem serem mastigados e vão para a pança. Os líquidos vão diretamente para o folhoso (boca  esófago  pança). b. Já em descanso, os alimentos vão para o barrete e voltam para a boca sem serem mastigados (pança  barrete  esófago  boca). c. Quando voltam para o estômago, os alimentos vão para o folhoso e depois para a coalheira onde sofrem a ação do suco gástrico (boca  folhoso  coalheira). d. Finalmente, os alimentos saem do estômago para o intestino para completar a digestão e para os nutrientes serem absorvidos (coalheira  intestino).

Morada: Rua da Liberdade, 87B Brandoa  – 2650-425 Amadora | Contribuinte: 225224968 Telefone : | Telemóvel : 919761769 | E-Mail : [email protected] | Site: www.grandesideias.pt

2016 / 2017 APOIO PEDAGÓGICO

Grandes Ideias RESUMO DOS CONTEÚDOS DE 6.º ANO DE CIÊNCIAS N ATURAIS

PÁG: 8

Sistema digestivo d as aves granívoras

As aves granívoras alimentam-se de grãos. Para amolecer os grãos, estas aves possuem uma dilatação no esófago chamada papo. As aves granívoras possuem também um estômago composto, divido em 2 compartimentos: - proventrículo – com paredes finas. - moela  –  com paredes grossas e musculosas onde os alimentos são triturados com a ajuda de grãos de areia que as aves engolem. As aves carnívoras possuem uma moela com paredes mais finas e algumas têm um estômago apenas com um compartimento porque ingerem alimentos de digestão mais fácil. 1.1.2. Circul ação do ar 1.1.2.1.

Relação entre respi ração externa e respir ação celul ar

 Atividades celulares

As células são a unidade fundamental do nosso organismo e em conjunto permitem as seguintes atividades: • fabrico de materiais de construção, necessários para o crescimento e regeneração da matéria do nosso corpo; mecânico, que permite movimentarmo-nos; • trabalho • produção de calor, mantém a temperatura do nosso corpo constante. Para

estas

atividades

as

células

precisam

de energia.

Morada: Rua da Liberdade, 87B Brandoa  – 2650-425 Amadora | Contribuinte: 225224968 Telefone : | Telemóvel : 919761769 | E-Mail : [email protected] | Site: www.grandesideias.pt

2016 / 2017

Grandes Ideias RESUMO DOS CONTEÚDOS DE 6.º ANO DE CIÊNCIAS N ATURAIS

APOIO PEDAGÓGICO PÁG: 9

Respiração celular 

As células extraem a energia dos nutrientes energéticos, como os glícidos e lípidos, através de um processo chamado respiração celular . Neste processo, o sangue fornece os nutrientes e oxigénio à célula e esta produz energia e liberta dióxido de carbono, vapor de água e outros resíduos.

Relação entre a atividade diária e o gasto energético

Quanto maior for a atividade física maior é o consumo de energia, por isso maior deve ser o consumo de nutrientes energéticos. Além da atividade física, as necessidades energéticas diárias de cada pessoa dependem também: - da idade; - do sexo; - do estado de saúde.

Morada: Rua da Liberdade, 87B Brandoa  – 2650-425 Amadora | Contribuinte: 225224968 Telefone : | Telemóvel : 919761769 | E-Mail : [email protected] | Site: www.grandesideias.pt

2016 / 2017

Grandes Ideias RESUMO DOS CONTEÚDOS DE 6.º ANO DE CIÊNCIAS N ATURAIS

1.1.2.2.

APOIO PEDAGÓGICO PÁG: 10

Sistema respiratório humano

Constituição do sist ema respiratório humano

O sistema respiratório humano é constituído pelas vias respiratórias e pelos pulmões. Vias respiratórias: - fossas nasais - faringe - laringe - traqueia - brônquios Pulmões:

- bronquíolos - alvéolos pulmonares. Vias respiratórias: por onde passa o ar até chegar aos pulmões. Pulmões: são órgãos esponjosos e elásticos, de cor rosada. São revestidos por uma membrana chamada pleura. O pulmão esquerdo é menor para dar espaço ao coração. Está dividido em 2 lobos, enquanto que o pulmão direito está dividido em 3. Os pulmões situam-se no tórax, e estão protegidos pela caixa torácica, constituída pelo esterno e pelas costelas.

Morada: Rua da Liberdade, 87B Brandoa  – 2650-425 Amadora | Contribuinte: 225224968 Telefone : | Telemóvel : 919761769 | E-Mail : [email protected] | Site: www.grandesideias.pt

2016 / 2017

Grandes Ideias RESUMO DOS CONTEÚDOS DE 6.º ANO DE CIÊNCIAS N ATURAIS

APOIO PEDAGÓGICO PÁG: 11

Ventilação pulmonar

A ventilação pulmonar ocorre em duas fases: inspiração  e expiração.

Diferenças entre o ar ins pirado e o ar expirado

Existem diferenças na composição do ar inspirado e do ar expirado: - o ar inspirado é mais rico em oxigénio; - o ar expirado é mais rico em dióxido de carbono e vapor de água e é geralmente mais quente. Estas diferenças devem-se às trocas gasosas que ocorrem nos alvéolos pulmonares – hematose pulmonar – em que o sangue recebe oxigénio e liberta dióxido de carbono e vapor de água. Cuidados a ter com o sis tema respiratório Doenças relacionadas com o sistema respiratório

Boas práticas para a saúde do sis tema respiratóri o

- Inspirar pelo nariz, para o ar ser aquecido, humedecido e filtrado; - Constipações e gripes; - Arejar as habitações, para renovar o ar; - Infeções respiratórias agudas: - Não fumar, pois o tabaco possui substâncias tóxicas como a laringite, faringite, bronquite; nicotina; - Pneumonia; - Praticar exercício físico, para reforçar os músculos que envolvem - Enfisema pulmonar; o movimento respiratório; - Cancro no pulmão. - Evitar mudanças bruscas de temperatura, para evitar doenças como constipações e gripes. Morada: Rua da Liberdade, 87B Brandoa  – 2650-425 Amadora | Contribuinte: 225224968 Telefone : | Telemóvel : 919761769 | E-Mail : [email protected] | Site: www.grandesideias.pt

2016 / 2017

Grandes Ideias RESUMO DOS CONTEÚDOS DE 6.º ANO DE CIÊNCIAS N ATURAIS

1.1.2.3.

APOIO PEDAGÓGICO PÁG: 12

Sistema respiratório dos peixes

Constituição do sist ema respiratório dos p eixes

O sistema respiratório dos peixes é constituído pela boca e pelas brânquias ou guelras. Brânquias: - são um conjunto de lamelas fixas a um arco ósseo;

- situam-se nas câmaras branquiais, em cada um dos lados da cabeça; - têm cor avermelhada, devido à presença de vários vasos sanguíneos para facilitar as trocas gasosas  –  hematose branquial  –  em que o sangue recebe o oxigénio da água e liberta dióxido de carbono. Opérculos:

- são “tampas ósseas” que cobrem e protegem as brânquias. Trajeto na água

A água entra pela boca, passa pela faringe, banha as brânquias e sai pela fenda opercular. A água que entra é mais rica em oxigénio e a que sai é mais rica em dióxido de carbono, devido às trocas gasosas que acontecem nas brânquias, em que o sangue recebe oxigénio e liberta dióxido de carbono. Para a água entrar pela boca, a boca abre e os opérculos fecham. Para a água sair, a boca fecha e os opérculos abrem.

Morada: Rua da Liberdade, 87B Brandoa  – 2650-425 Amadora | Contribuinte: 225224968 Telefone : | Telemóvel : 919761769 | E-Mail : [email protected] | Site: www.grandesideias.pt

2016 / 2017

Grandes Ideias RESUMO DOS CONTEÚDOS DE 6.º ANO DE CIÊNCIAS N ATURAIS

APOIO PEDAGÓGICO PÁG: 13

1.1.3. Sistema cardiovascular humano Constituição do sistema circulatóri o

O sistema circulatório é constituído por: sangue, coração e vasos sanguíneos. Sangue - Constituição do sangue:

- plasma; - hemácias ou glóbulos vermelhos; - leucócitos ou glóbulos brancos; - plaquetas sanguíneas. - Cor do sangue: a cor vermelha do sangue deve-se a uma substância existente nas hemácias chamada hemoglobina. - Funções do sangue: - transporte; - defesa; - regulação. O plasma transporta os nutrientes até às células e destas recebe produtos da respiração celular. As hemácias  transportam oxigénio até às células e destas recebem parte do dióxido de carbono. Os leucócitos defendem o organismo de micro-organismos invasores. As plaquetas  sanguíneas intervêm na coagulação do sangue. Tipos de sangue: - sangue arterial: rico em oxigénio, vermelho vivo; - sangue venoso: rico em dióxido de carbono, vermelho escuro.

Morada: Rua da Liberdade, 87B Brandoa  – 2650-425 Amadora | Contribuinte: 225224968 Telefone : | Telemóvel : 919761769 | E-Mail : [email protected] | Site: www.grandesideias.pt

2016 / 2017

Grandes Ideias RESUMO DOS CONTEÚDOS DE 6.º ANO DE CIÊNCIAS N ATURAIS

APOIO PEDAGÓGICO PÁG: 14

Coração

O coração é um órgão com quatro cavidades: - aurículas esquerda e direita; - ventrículos esquerdo e direito.

No lado esquerdo do coração circula o sangue arterial e no lado direito o sangue venoso. O coração encontra-se revestido pelo pericárdio  e o músculo responsável pelo seu funcionamento chama-se miocárdio . O ciclo cardíaco apresenta 3 fases:  Diástole: relaxamento geral. As aurículas dilatam e o sangue entra para o coração.  Sístole auricular: contração das aurículas. As aurículas contraem e o sangue passa para os ventrículos.  Sístole ventricular: contração dos ventrículos. Os ventrículos contraem e o sangue sai do coração.

Morada: Rua da Liberdade, 87B Brandoa  – 2650-425 Amadora | Contribuinte: 225224968 Telefone : | Telemóvel : 919761769 | E-Mail : [email protected] | Site: www.grandesideias.pt

2016 / 2017

Grandes Ideias RESUMO DOS CONTEÚDOS DE 6.º ANO DE CIÊNCIAS N ATURAIS

APOIO PEDAGÓGICO PÁG: 15

Vasos s anguíneos

O sangue sai do coração através das artérias . Os capilares  fazem ligação entre as artérias e as veias . As veias  levam o sangue de volta para o coração.

Circulação do sangue 

Pequena circulação: o

o

o



O sangue venoso sai do ventrículo direito pela artéria pulmonar. Passa pelos pulmões onde liberta o dióxido de carbono e recebe oxigénio. O sangue, agora arterial, regressa ao coração pelas veias pulmonares, para a aurícula esquerda.

Grande circulação:

  O sangue arterial sai do ventrículo esquerdo pela artéria aorta. Fornece oxigénio a todas as células do corpo e recebe destas dióxido de

o

o

o

carbono. O sangue, agora venoso, regressa ao coração pela veia cava, para a aurícula direita.

Morada: Rua da Liberdade, 87B Brandoa  – 2650-425 Amadora | Contribuinte: 225224968 Telefone : | Telemóvel : 919761769 | E-Mail : [email protected] | Site: www.grandesideias.pt

2016 / 2017 APOIO PEDAGÓGICO

Grandes Ideias RESUMO DOS CONTEÚDOS DE 6.º ANO DE CIÊNCIAS N ATURAIS

PÁG: 16

Saúde do sis tema circulatório Doenças relacionadas com o sistema circulatório - Enfarte do miocárdio; - Anemia; - Leucemia; - AVC; - Varizes; - Aterosclerose; - Hipercolesterolomia.

Prevenção

- Não fumar e evitar bebidas alcoólicas; - Praticar exercício físico moderado; - Ter uma alimentação equilibrada e reduzir o consumo de sal; - Evitar estar muitas horas sentado ou parado em pé.

1.1.4. Funcionamento do sistema urinário humano Excreção

As células produzem substâncias que podem ser prejudicais ao organismo, por isso têm que ser eliminadas. O sistema excretor tem essa função. Órgãos excretores:

- Pulmões e vias respiratórias: expulsam dióxido de carbono e vapor de água; - Sistema urinário: produz e expulsa a urina que contém substâncias como ureia e ácido úrico; - Pele: produz e expulsa o suor, que tem uma composição semelhante à urina. Sistema urinário

O sistema urinário é constituído pelos rins, pelos ureteres, pela bexiga e pela uretra.  Formação o

da urina: O sangue entra nos rins através das artérias renais;

Morada: Rua da Liberdade, 87B Brandoa  – 2650-425 Amadora | Contribuinte: 225224968 Telefone : | Telemóvel : 919761769 | E-Mail : [email protected] | Site: www.grandesideias.pt

2016 / 2017

Grandes Ideias RESUMO DOS CONTEÚDOS DE 6.º ANO DE CIÊNCIAS N ATURAIS

o

APOIO PEDAGÓGICO PÁG: 17

Os rins filtram o sangue retirando dele substâncias nocivas ao

organismo e alguma água, formando assim a urina.  Expulsão da urina: O sangue, já sem as substâncias tóxicas, sai pelas veias renais. Por sua vez, a urina desce pelos ureteres até à bexiga. A urina fica armazenada na bexiga até ser expulsa pela uretra. o

o

1.1.5. O papel da pele na função excretora

A pele é formada por duas camadas: - epiderme: camada fina e superficial; - derme: camada espessa e profunda da pele, rica em vasos sanguíneos e glândulas sudoríparas. As glândulas sudoríparas, na derme, retiram do sangue substâncias tóxicas e água formando assim o suor. O suor é depois expulso pelos poros. A pele, além da função excretora, regula a temperatura do corpo e protege-nos contra as agressões e micro-organismos do exterior.

Morada: Rua da Liberdade, 87B Brandoa  – 2650-425 Amadora | Contribuinte: 225224968 Telefone : | Telemóvel : 919761769 | E-Mail : [email protected] | Site: www.grandesideias.pt

2016 / 2017

Grandes Ideias

APOIO PEDAGÓGICO

RESUMO DOS CONTEÚDOS DE 6.º ANO DE CIÊNCIAS N ATURAIS

TEMA 2:

2.1.

PÁG: 18

Processos vit ais comuns aos seres vivos: plantas

Trocas nutr icio nais entre o organismo e o meio: nas plantas

2.1.1.  A importância d a fo tossínt ese na obtenção de ali mento pelas plantas

As plantas produzem os seus próprios nutrientes que necessitam para as suas funções vitais. Absorção: na raiz, os pelos absorventes retiram água com sais minerais dissolvidos, formando a seiva bruta.  Transporte: a seiva bruta sobre pelo caule da planta até às folhas.   Transformação: a clorofila capta a energia do sol que permite a transformação da seiva bruta em seiva elaborada 

(fotossíntese).   Distribuição: a seiva elaborada é distribuída por toda a planta. Fotossíntese

A fotossíntese é um processo através do qual se dá a transformação de matéria mineral (seiva bruta) em matéria orgânica (seiva elaborada), com a ajuda da energia solar.

Morada: Rua da Liberdade, 87B Brandoa  – 2650-425 Amadora | Contribuinte: 225224968 Telefone : | Telemóvel : 919761769 | E-Mail : [email protected] | Site: www.grandesideias.pt

2016 / 2017 APOIO PEDAGÓGICO

Grandes Ideias RESUMO DOS CONTEÚDOS DE 6.º ANO DE CIÊNCIAS N ATURAIS

PÁG: 19

Clorofila

A clorofila é um pigmento que dá cor verde à planta e tem como função captar a energia solar para a realização do processo de fotossíntese. Onde é que as pl antas armazenam substâncias de reserva?

Quando a matéria orgânica é produzida em quantidades superiores às necessidades da planta, parte é armazenada em diversos órgãos: raízes , caules , folhas , frutos  e sementes . As substâncias de reserva são utilizadas em caso de necessidade, por exemplo: • Quando as condições do meio são desfavoráveis, as plantas podem não conseguir realizar o processo de fotossíntese e recorrem às substâncias de reserva para sobreviver; • Para a reprodução, pois as sementes permitem o desenvolvimento das plantas até serem capazes de produzir os seus próprios nutrientes. Trocas gasosas

Além das trocas gasosas que acontecem durante a fotossíntese, a planta realiza outras trocas gasosas com o meio: respiração e transpiração. Enquanto que a fotossíntese ocorre durante a exposição solar, a respiração e a transpiração ocorrem durante todo o dia.

Quando acontece? A planta recebe… A planta liberta…

Fotossíntese Durante a exposição solar Dióxido de carbono Oxigénio

Trocas gasosas Respiração

Transpiração

Todo o dia

Todo o dia

Oxigénio Dióxido de carbono

Vapor de água

Morada: Rua da Liberdade, 87B Brandoa  – 2650-425 Amadora | Contribuinte: 225224968 Telefone : | Telemóvel : 919761769 | E-Mail : [email protected] | Site: www.grandesideias.pt

2016 / 2017

Grandes Ideias

APOIO PEDAGÓGICO

RESUMO DOS CONTEÚDOS DE 6.º ANO DE CIÊNCIAS N ATURAIS

PÁG: 20

São os estomas  que permitem as trocas gasosas. Os estomas formam um orifício que abre e fecha  – o ostíolo – controlando assim as trocas realizadas entre a planta e o meio.

2.1.2.  A importância das plant as como fonte de nutrien tes, de matéria-pr ima e de renovação do ar atmosférico Renovação do ar:   através do consumo de dióxido de carbono e da produção de

oxigénio.  Alimentação: legumes, frutos, sementes, etc. Matéria-prima para a indústr ia: madeira, cortiça do sobreiro, resina, etc.

Morada: Rua da Liberdade, 87B Brandoa  – 2650-425 Amadora | Contribuinte: 225224968 Telefone : | Telemóvel : 919761769 | E-Mail : [email protected] | Site: www.grandesideias.pt

2016 / 2017

Grandes Ideias

APOIO PEDAGÓGICO

RESUMO DOS CONTEÚDOS DE 6.º ANO DE CIÊNCIAS N ATURAIS

TEMA 3 :

PÁG: 21

Transmissão da vida

3.1. Transmissão de vida: repro dução no ser humano 3.1.1. A puberdade como fase do crescimento humano  Alguns conceitos… 

Reprodução : é uma função dos seres vivos que permite dar origem a outros

seres da mesma espécie. 

Reprod ução sexuada:  na espécie humana a reprodução é sexuada, ou seja,

nela intervêm indivíduos de sexo diferente. 

Dimorfismo sexual: A espécie humana apresenta dimorfismo sexual, ou seja,

é possível distinguir indivíduos de sexo diferente pelo seu aspeto exterior. Carateres sexuais

Os carateres sexuais são as caraterísticas físicas que permitem distinguir indivíduos de sexo diferente. Existem dois tipos de carateres sexuais: - primários: à nascença; - secundários: a partir da puberdade (quando o sistema reprodutor se começa a desenvolver e a funcionar). Carateres sexuais

Carateres primários

Carateres s ecundários

Órgãos sexuais

- Aparecimento de pelos nas axilas e na região púbica; - Alargamento das ancas; - Aumento da gordura corporal; - Desenvolvimento dos seios; - Aparecimento da menstruação. - Aparecimento de pelos, sobretudo nas axilas, região púbica e rosto (barba); - Alargamento dos ombros; - Aumento da musculatura; - Voz mais grave; - Crescimento do pénis e dos testículos; - Aparecimento da ejaculação.

Feminino

Masculino

Morada: Rua da Liberdade, 87B Brandoa  – 2650-425 Amadora | Contribuinte: 225224968 Telefone : | Telemóvel : 919761769 | E-Mail : [email protected] | Site: www.grandesideias.pt

2016 / 2017

Grandes Ideias RESUMO DOS CONTEÚDOS DE 6.º ANO DE CIÊNCIAS N ATURAIS

APOIO PEDAGÓGICO PÁG: 22

3.1.2. Sistemas reprodutor es humanos Sistema reprodutor m asculino

Constituição do sistema reprodutor masculino: • testículos: produzem a célula sexual masculina – o espermatozoide; canais deferentes: fazem a ligação dos testículos à uretra; • uretra: canal comum aos sistemas urinário e reprodutor que expulsa o esperma para o exterior; • próstata: produz um liquido pertencente ao esperma; • vesículas seminais: produzem um líquido viscoso indispensável à vida dos espermatozoides; •



pénis: órgão externo.

A célula sexual masculina é o espermatozoide.

Morada: Rua da Liberdade, 87B Brandoa  – 2650-425 Amadora | Contribuinte: 225224968 Telefone : | Telemóvel : 919761769 | E-Mail : [email protected] | Site: www.grandesideias.pt

2016 / 2017

Grandes Ideias RESUMO DOS CONTEÚDOS DE 6.º ANO DE CIÊNCIAS N ATURAIS

APOIO PEDAGÓGICO PÁG: 23

Sistema reprodutor feminino

Constituição do sistema reprodutor feminino:   ovários: produzem a célula sexual



feminina – o óvulo.  trompas de Falópio: fazem a ligação dos



ovários ao útero.  útero: onde se desenvolve o novo ser.



  vagina: onde são depositados os



espermatozoides. A célula sexual feminina é o óvulo . 3.1.3. Processo de reproduç ão humana Primeira célula de vida

A primeira célula de vida é formada pela união das células sexuais masculina e feminina. Para a sua formação decorrem as seguintes etapas: - ovulação: um óvulo é libertado por um dos ovários para as trompas de Falópio de 28 em 28 dias. - fecundação: quando um espermatozoide se une ao óvulo dá origem ao ovo ou zigoto. Este processo ocorre nas trompas de Falópio.

Morada: Rua da Liberdade, 87B Brandoa  – 2650-425 Amadora | Contribuinte: 225224968 Telefone : | Telemóvel : 919761769 | E-Mail : [email protected] | Site: www.grandesideias.pt

2016 / 2017

Grandes Ideias RESUMO DOS CONTEÚDOS DE 6.º ANO DE CIÊNCIAS N ATURAIS

APOIO PEDAGÓGICO PÁG: 24

Desenvolvimento do novo s er 

Período embrionário  – primeiras 8 semanas de gravidez

O ovo vai se dividindo em várias células até se fixar na parede do útero, onde o novo ser se vai desenvolver. A este acontecimento dá-se o nome de nidação . Após a nidação forma-se o embrião e com ele o saco amniótic o , a placenta  e o cordão umbilical . • A placenta  funciona como um filtro: permite a passagem dos nutrientes e do oxigénio para o embrião e impede a passagem de algumas substâncias nocivas. O cordão umbilical  faz a ligação entre o novo ser e a placenta. • O saco amnióti co  está cheio de um líquido -o líquido amniótico  – que serve para proteger o novo ser de choques, da desidratação e de mudanças de temperatura •



Período fetal  – a partir do final das oito semanas

A partir do início do 3º mês o embrião começa a apresentar forma humana e passa a chamar-se feto . Após nove meses de gravidez o novo ser está pronto para nascer. Cuidados a ter durante a gravidez: • Ir a consultas médicas e realizar ecografias; • Fazer uma alimentação equilibrada; Evitar o tabaco e bebidas alcoólicas; • Praticar exercício físico moderado. •

Morada: Rua da Liberdade, 87B Brandoa  – 2650-425 Amadora | Contribuinte: 225224968 Telefone : | Telemóvel : 919761769 | E-Mail : [email protected] | Site: www.grandesideias.pt

2016 / 2017

Grandes Ideias RESUMO DOS CONTEÚDOS DE 6.º ANO DE CIÊNCIAS N ATURAIS



APOIO PEDAGÓGICO PÁG: 25

Parto

O parto é o conjunto de fenómenos que têm como finalidade expulsar o feto para o exterior e decorre em três fases: • Dilatação : o útero começa a contrair regularmente, ocorre a dilatação do colo do útero e a rutura do saco amniótico; • Nascimento do bebé: as contrações tornam-se mais fortes e mais frequentes e empurram o bebé para o exterior; • Expulsão

da placenta : após quinze minutos do nascimento o útero volta a

contrair para expulsar a placenta, finalizando assim o parto. Primeiros anos de vidas: cui dados a ter

A higiene do bebé é indispensável para o seu bem-estar e saúde; Brincar com o bebé ajuda-o a descobrir o que o rodeia; • As horas de repouso também são indispensáveis para o desenvolvimento saudável do bebé; • O carinho e amor dados aos bebés são importantes para um desenvolvimento harmonioso. • A alimentação nos primeiros meses de vida deve ser feita através do leite materno pois possuem anticorpos que protegem os bebés de doenças e é •

bastante nutritivo; • A alimentação a partir do quinto ou sexto mês passa a ganhar novos hábitos, sendo que o leite vai sendo substituído progressivamente por sopas de legumes, cereais e sumos de fruta. Contraceção

É possível evitar a gravidez com o uso de métodos contracetivos, tais como: - preservativo masculino/feminino; - pílula; - dispositivo intrauterino. Morada: Rua da Liberdade, 87B Brandoa  – 2650-425 Amadora | Contribuinte: 225224968 Telefone : | Telemóvel : 919761769 | E-Mail : [email protected] | Site: www.grandesideias.pt

2016 / 2017

Grandes Ideias

APOIO PEDAGÓGICO

RESUMO DOS CONTEÚDOS DE 6.º ANO DE CIÊNCIAS N ATURAIS

PÁG: 26

Menstruação

Uma vez por mês um óvulo é libertado por um dos ovários. Nesse período o útero vai-se preparando para a gravidez e fica revestido por uma mucosa. No entanto, se não houver fecundação, o óvulo acaba por morrer e a mucosa vai-se desprendendo do útero, o que provoca algum sangramento a que se chama menstruação.

3.2.

Transmissão de vida: reprodução nas plantas

3.2.1. Reprod ução de plantas com flor

As plantas com flor reproduzem-se por sementes, que resultam da reprodução sexuada, que ocorre quando as células sexuais masculina e feminina se encontram, formando um grão de pólen. Órgãos reprodutor es das plantas com f lor 

Masculinos: estames , compostos pela antera e pelo filete. É na antera que

os grãos de pólen são formados. Ao conjunto de estamos de uma flor chama-se androceu . 

Femininos: carpelos , formados pelo estigma, pelo estilete e pelo ovário . É

no ovário que os óvulos são formados. Ao conjunto de carpelos de uma flor chama-se gineceu. Classificação das flores cons oante os órgãos reprodutor es:

- flor masculina: se possui apenas órgãos reprodutores masculinos. - flor feminina: se possui apenas órgãos reprodutores femininos. - flor hermafrodita: se possui órgãos reprodutores masculinos e femininos. Como se formam as sementes

Para as sementes se formarem, existe uma série de processos que têm de ocorrer: Morada: Rua da Liberdade, 87B Brandoa  – 2650-425 Amadora | Contribuinte: 225224968 Telefone : | Telemóvel : 919761769 | E-Mail : [email protected] | Site: www.grandesideias.pt

2016 / 2017

Grandes Ideias RESUMO DOS CONTEÚDOS DE 6.º ANO DE CIÊNCIAS N ATURAIS

APOIO PEDAGÓGICO PÁG: 27

a. Polinização. b. Germinação do grão de pólen. c. Fecundação. d. Frutificação. Polinização

Chama-se polinização ao transporte do grão de pólen desde a antera até ao estigma de uma flor. Pode ser: - direta: se os grãos de pólen de uma flor caem sobre o estigma da mesma flor ou da mesma planta: - cruzada: se os grãos de pólen de uma flor caem sobre o estigma de uma flor de outra planta. Na polinização cruzada existe um agente de poli nização que é o responsável pelo transporte do grão de pólen, tal como o vento, a água, os insetos, as aves ou o próprio ser humano (polinização artificial). Germinação do grão de pólen

O estigma possui uma substância pegajosa que aprisiona o grão de pólen que aí germina formando um tubo polínico que se desenvolve e desce até ao ovário, fazendo assim chegar a célula sexual masculina até à célula sexual feminina. Fecundação

À união das células sexuais masculina e feminina dá-se o nome de fecundação, que ocorre no ovário. Frutificação

Após a fecundação a flor sofre várias transformações e dá origem ao fruto. O fruto é constituído pelo pericarpo e por uma ou várias sementes. Morada: Rua da Liberdade, 87B Brandoa  – 2650-425 Amadora | Contribuinte: 225224968 Telefone : | Telemóvel : 919761769 | E-Mail : [email protected] | Site: www.grandesideias.pt

2016 / 2017

Grandes Ideias RESUMO DOS CONTEÚDOS DE 6.º ANO DE CIÊNCIAS N ATURAIS

APOIO PEDAGÓGICO PÁG: 28

O pericarpo protege as sementes e é geralmente constituído pelo epicarpo, mesocarpo e endocarpo. Os frutos podem ser carnudos ou secos, conforme se o pericarpo tem ou não substâncias de reserva e água. Disseminação

As plantas precisam de espaço para se desenvolverem, por isso, as sementes não podem ser depositadas no mesmo local. As diferentes espécies recorrem a diferentes estratégias para espalhar as sementes, com a ajuda do vento, da água ou dos animais. Ao transporte das sementes até ao local onde vão germinar chama-se disseminação. Como é que uma semente origina uma nova planta?

Constituição das sementes: - tegumento: película exterior. - amêndoa: parte interna. - cotilédones: contêm substâncias nutritivas que permitirão à nova planta se desenvolver até começar a fazer o processo de fotossíntese. - embrião: ao germinar, dará origem à nova planta. - radícula: dará origem à raiz da nova planta. - caulículo: dará origem ao caule da nova planta. - gémulas: darão origem às folhas da nova planta. Condiçõ es necessárias à germinação da planta

A germinação é o processo pelo qual se forma uma nova planta a partir de uma semente. No entanto, para que a semente germine, são necessárias as seguintes condições: - o embrião tem que estar completo; Morada: Rua da Liberdade, 87B Brandoa  – 2650-425 Amadora | Contribuinte: 225224968 Telefone : | Telemóvel : 919761769 | E-Mail : [email protected] | Site: www.grandesideias.pt

2016 / 2017

Grandes Ideias RESUMO DOS CONTEÚDOS DE 6.º ANO DE CIÊNCIAS N ATURAIS

APOIO PEDAGÓGICO PÁG: 29

- os cotilédones têm que estar em bom estado; - as condições do meio (ar, humidade e temperatura) têm de ser adequadas. 3.2.2. Reprod ução de plantas sem flor As plantas sem flor, como os musgos e os fetos, reproduzem-se por esporos. Os esporos formam-se nos esporângios e ao germinarem dão origem a uma nova planta. Ao conjunto de esporângios dá-se o nome de soro.

Morada: Rua da Liberdade, 87B Brandoa  – 2650-425 Amadora | Contribuinte: 225224968 Telefone : | Telemóvel : 919761769 | E-Mail : [email protected] | Site: www.grandesideias.pt

2016 / 2017

Grandes Ideias RESUMO DOS CONTEÚDOS DE 6.º ANO DE CIÊNCIAS N ATURAIS

TEMA 4: Agressões

4.1.

APOIO PEDAGÓGICO PÁG: 30

do mei o e i ntegr idade do o rgani smo

Micro-organismos

Tipos de micróbi os

A microbiologia é o ramo da biologia que estuda os micróbios. Os micróbios são seres vivos que são apenas visíveis ao microscópio e que se encontram no ar, na água, nos alimentos e nos objetos. Existem quatro tipos de micróbios: Micróbios

Vírus Bactérias Protozoários Fungos

Caraterísticas - São visíveis apenas pelo microscópio eletrónico, são os microrganismos mais pequenos; - Não são verdadeiramente seres vivos pois não possuem células; - Para se reproduzirem precisam de invadir uma célula ativa. - Microrganismos unicelulares do Reino Monera; - Podem viver isoladas ou em colónias. - Microrganismos unicelulares do Reino Protista; - Vivem em ambientes aquáticos e alguns podem ser parasitas. - Microrganismos unicelulares ou pluricelulares do Reino Fungi.

Utilidade dos micró bios

Os micróbios podem ter ações benéficas, tais como: - fabrico de alimentos: cerveja, vinho, vinagre, queijo, iogurte; - digestão: ajudam na decomposição de alimentos; - produção de medicamentos: antibióticos, vitaminas, vacinas; - produção de energia: petróleo, carvão, biogás; - solos e agricultura: decomposição de matéria orgânica em matéria mineral (aumenta a fertilidade dos solos) e combate a pragas. Micróbios que causam doenças

Os micróbios que causam doenças chamam-se agentes patogénicos.

Morada: Rua da Liberdade, 87B Brandoa  – 2650-425 Amadora | Contribuinte: 225224968 Telefone : | Telemóvel : 919761769 | E-Mail : [email protected] | Site: www.grandesideias.pt

2016 / 2017 APOIO PEDAGÓGICO

Grandes Ideias RESUMO DOS CONTEÚDOS DE 6.º ANO DE CIÊNCIAS N ATURAIS

Doenças provadas por … vírus bactérias protozoários fungos

4.2.

Doenças nos humanos

Sarampo, rubéola, gripe, poliomielite Pneumonia, cólera, tuberculose, tétano, meningite Paludismo, doença do sono Pé de atleta

PÁG: 31

Doenças nas plantas

Nervuras grossas da alface Mosqueado do tomateiro

Oídio da videia e míldio da batateira

Higiene e problemas soci ais

4.2.1. Higiene e saúde Higiene

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), a Saúde é um estado de completo bem-estar físico, psíquico e social de um indivíduo, e não só a ausência de doença. Fatores que inf luenciam a saúde de um ind ivíduo 

Serviços médicos disponíveis;



Condições ambientais (habitação, trabalho, saneamento básico, …);



Afeto dos outros e condição social;



Caraterísticas individuais (doenças hereditárias, …);



Estilo de vida (prática de desporto, hábitos alimentares, …).

A higiene compreende de um conjunto de normas e atitudes para criar condições favoráveis à saúde.

Morada: Rua da Liberdade, 87B Brandoa  – 2650-425 Amadora | Contribuinte: 225224968 Telefone : | Telemóvel : 919761769 | E-Mail : [email protected] | Site: www.grandesideias.pt

2016 / 2017

Grandes Ideias RESUMO DOS CONTEÚDOS DE 6.º ANO DE CIÊNCIAS N ATURAIS

APOIO PEDAGÓGICO PÁG: 32

Regras de higiene pessoal 

Manter a pele, o cabelo, os dentes, as mãos e as unhas em perfeitas condições de limpeza;



Manter uma postura correta;



Dormir as horas adequadas;



Praticar exercício físico;



Fazer uma alimentação variada e equilibrada;



Manter o vestuário e calçado limpos.

Regras de higiene ambiental 

Não deitar lixo para o chão;



Recolher os dejetos dos cães pelos seus donos;



Não destruir plantas.

4.2.2. Problemas sociais Problemas sociais 

Tabagismo: a dependência do tabaco é uma doença e é uma das

principais causas de morte do ser humano. O tabaco tem substâncias como o alcatrão, a nicotina e o fumo que podem causar: enfartes cerebrais, cancro, problemas dentários, doenças respiratórias e cardíacas, gastrites e úlceras. 

 Alcool ismo:  o estado de intoxicação e descontrolo por parte do álcool

chama-se alcoolismo. Alguns dos problemas que o alcoolismo pode causar são: problemas mentais, cancro, doenças do fígado, úlceras, lesões no feto, cirrose alcoólica, diminuição das capacidades intelectuais nas crianças, etc. 

Outras drogas : as drogas são substâncias naturais ou sintéticas que,

quando são introduzidas no organismo, alteram uma ou várias das suas Morada: Rua da Liberdade, 87B Brandoa  – 2650-425 Amadora | Contribuinte: 225224968 Telefone : | Telemóvel : 919761769 | E-Mail : [email protected] | Site: www.grandesideias.pt

2016 / 2017 APOIO PEDAGÓGICO

Grandes Ideias RESUMO DOS CONTEÚDOS DE 6.º ANO DE CIÊNCIAS N ATURAIS

PÁG: 33

funções, causando dependência física ou psíquica. Chama-se toxicodependente a quem criou dependência a drogas. As drogas, para além da dependência, afetam de forma permanente o sistema nervoso e fazem com que percamos a sensibilidade e o interesse por tudo. A SIDA, a hepatite, a tuberculose e o cancro são algumas das principais doenças que causam uma maior taxa de mortalidade. 4.2.3. Poluição Causas da poluição

O ser humano ao tentar melhorar a sua qualidade de vida, tornou-se no grande responsável pela poluição que se verifica atualmente no planeta. Das atividades humanas resultaram: • as emissões de gases e outros resíduos que poluem o solo, a água e o ar  • níveis de ruído elevados  – poluição

sonora  – que prejudica o bem-estar e a

saúde • destruição e esgotamento de recursos naturais

Consequências da poluição

A emissão para a atmosfera de gases poluentes, de gases com efeito de estufa e a produção contínua de resíduos que poluem o solo e a água têm como principais consequências: • redução da camada de ozono, o que reduz a proteção contra radiações nocivas

do

sol

ao

seres

vivos

• aumento do efeito de estufa, o que tem contribuído para o aquecimento global

e

degelo dos glaciares • proliferação de microrganismos e de animais que transmitem doenças • infeções respiratórias, cancro, intoxicações e outras doenças

Morada: Rua da Liberdade, 87B Brandoa  – 2650-425 Amadora | Contribuinte: 225224968 Telefone : | Telemóvel : 919761769 | E-Mail : [email protected] | Site: www.grandesideias.pt

View more...

Comments

Copyright © 2017 KUPDF Inc.
SUPPORT KUPDF